Conselho Deliberativo discutirá ajuda de custo a atletas e mudanças no Regulamento de Acesso ao Clube

A atualização das normas para concessão de ajuda de custo a atletas do Iate e o texto que propõe mudanças parciais no Regulamento de Acesso ao Clube (RAC) serão o foco de debate da próxima reunião do Conselho Deliberativo. O encontro ocorrerá na quinta-feira (28), a partir das 19h30, na Antiga Sede.

O presidente da Comissão da Área Esportiva, conselheiro Edward Cattete, avalia que a proposta encaminhada pelo Conselho Diretor de ampliar o apoio aos desportistas é válida. Segundo ele, o incentivo financeiro, aliado à infraestrutura de ponta, contribui para a valorização dos atletas de alto rendimento e da marca Iate Clube de Brasília.

 “É o que ocorre hoje com o patrocínio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC). O repasse é proporcional à quantidade de medalhas em campeonatos reconhecidos pela entidade. Nesse cenário, natação, tênis e vela têm sido as modalidades com maior destaque em termos de resultados”, pontua.

No parecer, a comissão sugere que a ajuda de custo seja criteriosa, com base no desempenho e no potencial técnico, até por conta da limitação financeira que impede disponibilizar recursos para todos os atletas.

 “Nosso entendimento é que esse processo leve em conta que o competidor é uma forma divulgação da nossa marca em âmbito nacional, o que significa valorizar o título do associado. Além disso, a chegada de nomes gabaritados alavanca o desenvolvimento do esporte entre os sócios e estimula a participação dos mais jovens. Já somos referência no Centro-Oeste e agora precisamos dar um salto maior”, completa Cattete.

Bicicletas e patinetes

O acesso e circulação de bicicletas, patinetes e veículos similares nas dependências do Clube e a regulamentação da cobrança dos convites extras e da emissão dos convites extraordinários também serão analisados pelos conselheiros.  

Esses itens integram a revisão de dispositivos do Regulamento de Acesso ao Clube, enviada pela Administração. O presidente da comissão que analisou o tema, conselheiro Hegler Barbosa, esclarece que os trabalhos foram baseados em projetos de resolução do Conselho Diretor e em discussões anteriores do Conselho Deliberativo.

 “Nossa proposta sobre o acesso e circulação de bicicletas, patinetes e afins é equiparar ao pedestre o usuário que estiver desmontado desses veículos. Quando estiver utilizando o veículo para se locomover, nós o remetemos a um outro regulamento que o Iate possui sobre circulação de veículos. A principal inovação que trazemos é a proibição de que menores de 12 anos trafeguem pelas vias do Campus manuseando esses meios alternativos de transporte”, explicou.

No que diz respeito à regulamentação de emissão de mais quatro convites extras por bimestre, mediante retribuição pecuniária para convite comum, Barbosa afirma que seguiu o entendimento da Comissão de Orçamento e Finanças, que em dezembro de 2021 ampliou aos sócios essa possibilidade, sem alteração no direito de gratuidade de quatro convites por bimestre.

Sobre o dispositivo que trata dos convites extraordinários, Hegler Barbosa enfatiza que a comissão manteve a diretriz que já constava no Regulamento de Acesso ao Clube. Reforça ainda que o parecer da comissão sugere que o conselheiro ou diretor possa emitir, no máximo, oito convites por bimestre, mediante justificativa e transparência.

 “Antes, esses convites eram emitidos sem limite, um conselheiro, por exemplo, poderia emitir quantos convites quisesse. Numa linha de governança, a discussão da proposta é que haja limitação. É um processo de controle e regramento sobre emissão de conselheiros e diretores, algo que nunca aconteceu no clube”, esclarece.

CBIs encerraram o calendário de competições aquáticas

Com o retorno das competições nacionais de natação, o time de atletas de alto rendimento mostrou porque o Iate Clube de Brasília ocupa a 13ª colocação no Ranking Nacional de Clubes 2021, sendo o melhor classificado de todo o Centro-Oeste.

Nos últimos dois meses, os nadadores conquistaram vários títulos para o Iate nas competições organizadas pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

No Campeonato Brasileiro Interclubes Juvenil de Verão Troféu Carlos Campos Sobrinho , realizado em Porto Alegre, ao disputar as provas de 100m e 200m costas, Isabela David conquistou duas medalhas de prata, e alcançou também o 4º e o 5º lugares nas provas de 200m e 400m medley, respectivamente. 

Victor Moreno ocupou a 5ª, 7ª e 8ª posição nas provas de 1500m livre, 200m borboleta e 800m livre, respectivamente. Por fim, João Emanuel Leite obteve a 8ª colocação na disputa dos 100m costa.

A equipe de revezamento formada por João Emanuel Leite, Victor Moreno, Victor Hugo Azevedo e Lucas Marcondelli foi a sétima colocada no 4x100m livre masculino. Ao todo, o Iate disputou nove provas finais, terminando a competição com a 15ª colocação geral entre os 110 clubes participantes. 

No Rio de Janeiro, Miguel Garcia e Leonardo Medeiros estiveram presentes, entre os dias 7 e 11 de dezembro, no Campeonato Brasileiro Interclubes Júnior de Natação – Troféu Júlio de Lamare. Miguel Garcia conquistou duas medalhas de bronze nas provas de 1500m livre e 200m medley, além de ter ficado em quarto lugar nos 400m medley, nos 200m borboleta e nos 400m livre. O atleta ainda alcançou o 7º lugar na disputa dos 200m costa. 

Leonardo Medeiros, por sua vez, obteve a 5ª colocação ao competir na prova de 100m livre e conquistou a 7ª posição nas provas de 50m livre e 100m borboleta. Ao todo, o Iate disputou nove provas finais, terminando a competição com a 13ª colocação geral. 

No Campeonato Brasileiro Interclubes Sênior de Natação – Troféu Daltely Guimarães , nas piscinas do Flamengo (RJ), Kalebe Andrade e Luiza Celidônio foram os representantes do Iate e garantiram a 17ª colocação geral para o Clube. 

“Mais uma vez, os atletas defenderam a bandeira do Clube e mostraram que, com dedicação e constância, podemos ir além. No início do ano, ocupamos a 16ª colocação no ranking nacional e finalizamos quatro posições acima. Com os recursos que estamos recebendo do Comitê Brasileiro de Clubes, certamente, 2022 será um ano de muito trabalho e ainda mais conquistas para o Iate”, finaliza a vice-diretora de Esportes Aquáticos, Ignez David.

Clube de Corrida finalizou o ano com chave de ouro

Nem mesmo a chuva tirou a animação dos atletas do Clube de Corrida, que se reuniram na quinta-feira, 30, para o último treino do ano.

Após uma corrida leve e descontraída na pista de cooper do Clube, a vice-Diretoria organizou um café da manhã no Espaço Gourmet da Náutica para celebrar mais um ano de atividades, conquistas e aprendizado. Depois, os sócios revelaram o amigo-oculto. 

O Comodoro Flávio Pimentel participou do encontro e parabenizou a vice-Diretora Ana Paula pelo trabalho conduzido ao longo do ano, o qual aliou esporte e solidariedade, bem como os atletas pelo espírito colaborativo.

“Mais do que um clube de pessoas que gostam de correr, hoje formamos uma família. É gratificante ver a evolução de cada um e saber que, juntos, sempre podemos ir além. Encerramos 2021 com muitos quilômetros percorridos, metas superadas e, o mais importante, com a incrível sensação de ter ajudado várias famílias”, disse a vice-Diretora Ana Paula Mantovani.

Somente neste ano, o Clube de Corrida doou mais de 150 cestas básicas às famílias do Núcleo Rural Capão  Comprido. Segundo Ana Paula, “ano que vem, esperamos fazer ainda mais por essa comunidade, que tanto precisa do nosso apoio”.

Se você deseja fazer parte do Clube, entre em contato com a Secretaria de Esportes Individuais (3329-8752). As atividades serão retomadas no dia 4 de janeiro. 

Taça Comodoro de Sinuca agitou jogadores

Os sinuqueiros do Iate realizaram grandes partidas durante a Taça Comodoro de Sinuca 2021. O evento reuniu 28 jogadores e proporcionou emocionantes disputas nas regras brasileira e inglesa.

Os jogos da regra brasileira foram disputados por 16 sinuqueiros e, ao final das partidas, os participantes Moisés Júnior, Celso Tadeu e José Carlos alcançaram a 1ª, 2ª e 3ª colocação, respectivamente. 

Já entre os 12 jogadores da regra inglesa, Joaquim Gomes, Almerindo Torres e Miguel Pedro foram consagrados com o 1º, 2º e 3º lugar, respectivamente. Após a realização do torneio, foi organizado um jantar de confraternização para os sócios participantes, ocasião em que também houve a premiação dos jogadores. 

O vice-Diretor de Sinuca, Arnaldo de Oliveira, destacou o excelente nível das partidas, além de mencionar sua satisfação com a noite fraterna: “Acompanhar cada disputa foi uma emoção única, pois era nítido o planejamento por trás de cada tacada. Fora isso, presenciar a socialização entre os jogadores foi algo gratificante, o que nos incentiva a realizar mais eventos que proporcionem tais momentos”.

Por fim, o vice-Diretor anunciou a autorização que o Comodoro Flávio Pimentel deu para a aquisição de duas mesas da marca Jocari, as quais foram entregues e instaladas no Salão da Sinuca do Clube.

Um ano de ouro para a náutica do Iate

A vela é o esporte olímpico mais bem-sucedido no Brasil. Torben Grael e Robert Scheidt são os maiores medalhistas do país, enquanto Martine Grael e Kahena Kunze despontam na modalidade com o recente bicampeonato olímpico. 

Desde 1966, seja no Lago Paranoá, seja em mar aberto, o Iate Clube de Brasília é sempre bem representado por seus velejadores, com grandes conquistas mundiais. No último ano, não foi diferente. 

Em janeiro, a bandeira do Iate esteve quatro vezes no pódio do 49º Campeonato Brasileiro da Classe Optimist. Em janeiro de 2022, o Clube terá ainda mais chances de medalhas, tendo em vista que 14 atletas irão participar da quinquagésima edição do evento.  

Em junho, na primeira vez em que os atletas do Iate competiram com os barcos adquiridos com recursos do Comitê Brasileiro de Clubes, Felipe Rondina foi o primeiro colocado na classe Laser Radial do Campeonato Sudeste Brasileiro da Classe Laser; e Júlia Sampaio foi a campeã na classe Laser 4.7. 

Júlia também conquistou o vice-campeonato da categoria Sub-18 feminino do Campeonato Centro Sul-Americano de Laser Standard e 4.7, além de ter sido a primeira brasileira na classificação geral (12º lugar). Na mesma classe, Carlos Mateus Branco foi o campeão da categoria pré-master. A competição reuniu 80 velejadores de seis países. 

Na 34ª Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro, mais uma conquista da atleta Júlia Sampaio: 1º lugar na classe Laser 4.7. Em Ilhabela, na 9ª edição da Copa Brasil de Vela, o Iate se destacou mais uma vez com as conquistas de Júlia Sampaio – 1º lugar feminino na Classe ILCA 4; de Felipe Rondina – 3º lugar geral na Classe ILCA 6; e de Ricardo Paranhos que, juntamente de sua proeira Taís Quevedo (Clube Veleiros do Sul), conquistaram o 3º lugar na Classe 470.

Os Iatistas se saíram muito bem em suas provas no Campeonato Brasileiro da Classe Laser, com destaque para: Felipe Rondina, vice-campeão brasileiro da classe Laser Radial; Luiz Felipe Giagio, 4º colocado geral da classe Laser 4.7; Júlia Sampaio, campeã da categoria Sub-18 e 2º lugar feminino da Classe Laser 4.7; Felipe Meira, campeão brasileiro Pré-Master da Classe Laser Radial; e Fernando Boani, vice-campeão brasileiro Grand Master de Standard.

No início de dezembro, novas conquistas para o Clube durante o Campeonato Brasileiro da Classe Finn. Gustavo Raulino ficou com o 1º lugar na categoria jumbo e 2º lugar na master; Eduardo da Costa e Silva foi o terceiro colocado na Grand Master e Carlos Aviz garantiu a primeira colocação na categoria legend.

Mais recentemente, o velejador Samuel Caixeta Romero conquistou o vice-campeonato, no estreante, do Brasil Open de Optimist 2021. O torneio reuniu 31 velejadores de cinco estados.

“Fora os campeonatos nacionais e sul-americanos, tivemos inúmeras conquistas nas regatas comemorativas, como a Semana de Vela JK e a Comodoro, e outras competições sediadas no Iate. Dos estreantes aos veteranos, os velejadores do Clube têm mostrado que os investimentos realizados ainda darão muitos frutos, inclusive com a possibilidade do sonho olímpico”, analisa o Diretor de Esportes Náuticos, Guilherme Raulino.

 

Uso das piscinas do Clube

O Iate Clube de Brasília reforça que é obrigatório apresentar exame médico atualizado e fazer o banho prévio antes de entrar nas piscinas.

Para os atletas dos esportes aquáticos, é necessário ainda que todos estejam com o atestado de aptidão física em dia, cuja validade é de um ano, além do atestado dermatológico, válido por seis meses.

A medida atende a vários normativos locais e nacionais, incluindo a Instrução Normativa nº 22/2019, da Vigilância Sanitária do Distrito Federal, cujo objetivo é garantir a saúde de todos por meio de políticas públicas que visem as ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde.

Importante destacar que o controle de validade dos atestados é de inteira responsabilidade dos sócios. 

Contamos com a colaboração e a compreensão de todos.

Conselho Deliberativo aprova orçamento para 2022 e obras na Antiga Sauna e no Bar do Farol

O plenário do Conselho Deliberativo aprovou, com ajustes, a proposta orçamentária para o exercício de 2022. Na reunião, realizada na última quarta-feira (15), os conselheiros autorizaram a reforma do restaurante do Bar do Farol e a readequação da Antiga Sauna para espaço multiuso de atletas jovens e adultos, com centro de fortalecimento muscular, ginástica funcional, pilates e RPG.

Para detalhar e facilitar o entendimento de toda a estrutura do orçamento do Clube, os integrantes Eunice Maria Machado Malvar, Maurício Carneiro de Albuquerque e o presidente da comissão responsável por analisar a peça orçamentária, João Wellisch, elaboraram uma apresentação virtual ao colegiado. Na composição das receitas correntes, que envolvem recursos da ordem de R$ 53 milhões, explicou que houve a necessidade de reajustar valores aplicados em 2021, conforme sugestões enviadas pela Administração.

Na outra ponta, Wellisch apontou que, ao examinar as despesas de custeio, constatou-se um desequilíbrio entre os elementos de gastos, especialmente no comparativo entre os valores orçados para 2019 e 2021. “Observa-se um crescimento negativo das despesas de manutenção e operação do Campus e evolução significativa nas despesas com pessoal e com eventos. Após apuração da Comissão de Orçamento, fomos informados que grandes festejos, como Réveillon, Baile de Aniversário do Clube e Festa Junina, têm dado prejuízos em vez de lucros”, salientou.

Aprovado por unanimidade, o parecer da Comissão de Orçamento manteve a revisão de 15% nos valores das contribuições fixas e variáveis, elevando a contribuição de manutenção de sócios patrimoniais de R$ 495 para R$ 569,25, em 2022, conforme proposta do Conselho Diretor. Outra proposta apresentada que não sofreu alteração foi a que reajusta em 19% a mensalidade da academia, que passará a ser de R$ 179.

Membro da comissão orçamentária, o conselheiro Maurício de Albuquerque ressaltou que a tarifa da academia não está atrelada ao reajuste na contribuição de manutenção paga pelo associado. “A proposição dos gestores, que conhecem a realidade financeira do espaço, é razoável. Nossa obrigação é prescrever sempre o que for mais sustentável para o Clube”, pontuou.  

A necessidade de redução no orçamento previsto para serviços pagos pelo Iate por RPA, instrumento de pagamento de serviços e vendas prestadas por pessoas físicas ao Clube, foi detalhado no parecer aprovado. A Comissão de Orçamento esclareceu que limitar os pagamentos por RPA e estabelecer o percentual de reajuste da remuneração dos colaboradores em 6% gera uma economia de R$ 1,08 milhão nas despesas com pessoal. “Nossa preocupação é que o uso recorrente do RPA gere passivos trabalhistas. Por isso, incentivamos que as contratações de prestadores de serviço sejam feitas via PJ (pessoa jurídica)”, explicou Maurício de Albuquerque.  

Também aprovada pelo plenário do Conselho Deliberativo, a redução de 15% nos recursos destinados às despesas operacionais, com corte pela metade nos gastos com alimentação e bebidas para eventos sociais – de R$ 1,1 milhão para R$ 583 mil, permitiu enxugar o valor de algumas taxas e contribuições.

O presidente da Comissão de Orçamento, João Wellisch, salienta que esse ajuste no aporte de recursos operacionais possibilitou a isenção da taxa de transferência de compra de títulos para filho(a) ou enteado(a) de sócio, ao valor simbólico de R$ 1. Inicialmente, o Conselho Diretor previa, no orçamento aprovado de 2021, reajuste de R$ 5 mil para R$ 15 mil.

“Vale ressaltar que também propusemos e aprovamos uma diminuição expressiva da contribuição dos dependentes. Temos nos empenhado em propiciar, em especial aos jovens, um ambiente adequado para permanecer e/ou regressar ao quadro social. Por isso, entendemos que temos a obrigação de oferecer não apenas atividades e infraestrutura adequadas, mas condições justas de cobrança”, justifica.

Veja tabela abaixo que compara os valores propostos pelo Conselho Diretor e os que foram ratificados pelo Conselho Deliberativo, válidos para 2022.

 

 

Wellisch complementa que o esforço conjunto de todos os conselheiros resultou no abatimento da cobrança da Contribuição de Aplicação Patrimonial e, paralelamente, na liberação de mais recursos para obras no Clube. “Conseguimos reduzir a contribuição patrimonial de R$ 119, como propunha o Conselho Diretor, para R$ 105,33 e incluir mais obras e investimentos no orçamento, como a recuperação do prédio da Antiga Sauna, sem colocar em risco a saúde financeira do clube. Isso significa que o sócio vai pagar menos e, em breve, terá mais benefícios e espaços à disposição”, contextualiza.

Confira o cálculo para definição do valor da contribuição patrimonial e em quais obras/investimentos os recursos serão aplicados em 2022.

Revitalização do prédio da Antiga Sauna

O parecer da Comissão Mista, encarregada de analisar e acompanhar as diretrizes acerca da destinação da Antiga Sauna, teve o aval da maioria dos membros do colegiado. O projeto de reforma do espaço aloca R$ 600 mil do orçamento. Segundo o conselheiro Paulo Muniz, presidente do grupo de trabalho, as estruturas do prédio estão em boas condições, o que torna a obra menos complexa do que se imaginava.

“Conseguimos enxugar custos em relação ao projeto anterior. Com os recursos, serão feitos a recuperação da estrutura cilíndrica e da fachada. Um prédio histórico que faz parte da história do Iate não pode ficar escondido por tapumes, temos que resgatar a paisagem dessa área”, opinou.

Durante as discussões, o presidente do Conselho Deliberativo, Edison Garcia, lembrou que, antes de definir a destinação do edifício, foi contratada uma perícia técnica para avaliar o esqueleto do prédio e a possibilidade de seu aproveitamento. O laudo técnico, contratado pelo Conselho Diretor, indicou que a estrutura está em condições de ser mantida e reformada. Em uma etapa posterior, decidiu-se pela realização de pesquisa para ouvir a opinião do sócio.

“A maioria dos associados que se interessou pelo assunto e manifestou sua posição através da pesquisa é contrária à demolição do espaço. Portanto, não podemos ignorar isso. É preciso evidenciar também que, após consultas aos órgãos competentes, nos foi informado que, em caso de demolição, não há possibilidade de uma nova construção no lugar, já que a Orla do Paranoá se enquadra como área de preservação ambiental”, destacou Garcia.

Na ocasião, foi aprovado, através de emenda, que o prédio da Antiga Sauna seja readequado para se tornar um espaço multiuso. Inicialmente, havia uma moção para empregar R$ 1,25 milhão na construção do Centro de Treinamento Esportivo, rejeitada pelo Conselho Deliberativo. Houve consenso entre os conselheiros de que o momento não é oportuno para executar a obra por conta do impacto relevante no orçamento.

A alternativa encontrada foi adaptar a estrutura da Antiga Sauna para oferecer treinamento compartilhado de atletas e praticantes de ginástica funcional, RPG, pilates, além de atividades de fortalecimento muscular. O espaço será voltado à capacitação de esportistas, com grade horária específica. Os investimentos são da ordem de R$ 400 mil.

Outra obra que foi liberada para execução é a de readequação do Bar do Farol, ao custo de R$ 1,4 milhão. Para o presidente da Comissão de Infraestrutura, Luiz André de Almeida Reis, o projeto e a aplicação dos recursos estão bem detalhados, atendendo as normas técnicas da ABNT e da Vigilância Sanitária. “A cozinha vai cumprir todos os requisitos obrigatórios, inclusive de acessibilidade, e haverá banheiro para os funcionários, algo que não há atualmente. Nosso objetivo é recuperar um espaço que sempre foi frequentado pelos sócios, dessa vez com a operação gerida pelo próprio Clube”, apontou.

O conselheiro Maurício de Albuquerque endossou a avaliação de que o Bar do Farol é um ponto de encontro da Família Iatista e citou que o investimento retornará em forma de benefício e serviço de qualidade aos associados.

O ex-Comodoro Ennius Muniz elogiou a condução dos trabalhos, principalmente em relação à proposta orçamentária. “Apesar de divergências, prevaleceu o debate democrático. A discussão do orçamento foi muito madura. A decisão de abrir a discussão antecipadamente foi um agente facilitador, visto que os conselheiros estiveram a par de tudo e souberam detalhadamente o que seria votado”, considerou.

Muniz comemorou o veredito de não demolir o prédio da Antiga Sauna. “A pesquisa mostrou que o quadro social quer isso. Esse local remete à história de Brasília, é um patrimônio histórico do Clube e deve ser preservado”.

Editorial do Comodoro Flávio Pimentel

Caros associados, 

Em 2020 vimos um mundo paralisado em virtude da pandemia. Iniciamos este ano esperançosos de que voltaríamos à normalidade o quanto antes, mas, infelizmente, o primeiro semestre foi difícil e incerto. 

O avançar da imunização trouxe alento e esperança. Assim, dia após dia, trabalhamos, com a inestimável contribuição da equipe de colaboradores do Iate, para realizar benfeitorias em todo o Clube, sempre preocupados com a segurança, a saúde e o bem-estar dos sócios. 

Conduzimos os projetos desenhados no ano passado e novos planos foram traçados. No esporte, fomos sede de grandes eventos, como o CBI de Maratonas Aquáticas e o Campeonato de Tênis Aberto da República, e organizamos tantos outros internamente.

Na cultura, tivemos a oportunidade de retomar o Iate In Concert e emocionar os presentes com as apresentações da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro e do tenor Davide Carbone.

Enquanto preparávamos o tradicional réveillon do Iate, fomos surpreendidos pela chegada da variante Ômicron da Covid-19. Por prudência, cancelamos a festa e optamos somente em manter o Clube aberto ininterruptamente entre os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Para 2022, esperamos retomar definitivamente a nossa programação de eventos e proporcionar aos associados experiências únicas e memoráveis.

Em nome do Conselho Diretor, desejo à Família Iatista um Feliz Natal e um novo ano de muitas vitórias, prosperidade, saúde, união e renovação. 

Atleta do Iate é vice-campeão no Brasil Open de Optimist

O velejador do Iate Samuel Caixeta Romero conquistou o vice-campeonato, no estreante, do Brasil Open de Optimist 2021, realizado de 17 a 22 de dezembro, na raia de Maria Farinha, litoral norte de Pernambuco. O torneio reuniu 31 velejadores de cinco estados.

O evento é uma competição preparatória para a Copa Brasil de Estreantes e o Campeonato Brasileiro de Optimist, que serão realizados no mesmo local em janeiro de 2022.

Eventos movimentaram o mês

Em dezembro, a Diretoria Cultural promoveu uma série de eventos para fechar, com chave de ouro, a programação do segundo semestre. 

O Comodoro Flávio Pimentel e sua esposa Chris acompanharam as atividades e, nas ocasiões, agradeceram aos sócios por prestigiarem os eventos e desejaram um feliz Natal e um excelente 2022.

No dia 16, aconteceu o lançamento do livro “Sustentabilidade de parques urbanos: estudos de caso em Brasília, Madri e Londres”, de autoria da presidente do Emiate, Eliete de Pinho Araujo, e do arquiteto Gustavo Alexandre Cardoso Cantuária.

Os mais de 50 participantes foram recebidos ao som do saxofonista Robson Machado Ferreira para uma degustação de queijos artesanais, prosecco e caldos, além de limoncello e leite de onça – fabricados pela sócia Eliete. 

No mesmo dia, o grupo “Livros e Raquetes” realizou o debate da obra “Niketche”, uma história de poligamia de autoria de Paulina Chiziane, ganhadora do Prêmio Camões de Literatura.

A magia natalina tomou conta da pérgola inferior do Salão Social com a cantata do Coral do Tribunal de Contas da União (TCU), sob a regência do maestro Antônio Sarazate. Logo após a apresentação, foi servido um café da manhã aos mais de 100 presentes.