Um ano de ouro para a náutica do Iate

A vela é o esporte olímpico mais bem-sucedido no Brasil. Torben Grael e Robert Scheidt são os maiores medalhistas do país, enquanto Martine Grael e Kahena Kunze despontam na modalidade com o recente bicampeonato olímpico. 

Desde 1966, seja no Lago Paranoá, seja em mar aberto, o Iate Clube de Brasília é sempre bem representado por seus velejadores, com grandes conquistas mundiais. No último ano, não foi diferente. 

Em janeiro, a bandeira do Iate esteve quatro vezes no pódio do 49º Campeonato Brasileiro da Classe Optimist. Em janeiro de 2022, o Clube terá ainda mais chances de medalhas, tendo em vista que 14 atletas irão participar da quinquagésima edição do evento.  

Em junho, na primeira vez em que os atletas do Iate competiram com os barcos adquiridos com recursos do Comitê Brasileiro de Clubes, Felipe Rondina foi o primeiro colocado na classe Laser Radial do Campeonato Sudeste Brasileiro da Classe Laser; e Júlia Sampaio foi a campeã na classe Laser 4.7. 

Júlia também conquistou o vice-campeonato da categoria Sub-18 feminino do Campeonato Centro Sul-Americano de Laser Standard e 4.7, além de ter sido a primeira brasileira na classificação geral (12º lugar). Na mesma classe, Carlos Mateus Branco foi o campeão da categoria pré-master. A competição reuniu 80 velejadores de seis países. 

Na 34ª Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro, mais uma conquista da atleta Júlia Sampaio: 1º lugar na classe Laser 4.7. Em Ilhabela, na 9ª edição da Copa Brasil de Vela, o Iate se destacou mais uma vez com as conquistas de Júlia Sampaio – 1º lugar feminino na Classe ILCA 4; de Felipe Rondina – 3º lugar geral na Classe ILCA 6; e de Ricardo Paranhos que, juntamente de sua proeira Taís Quevedo (Clube Veleiros do Sul), conquistaram o 3º lugar na Classe 470.

Os Iatistas se saíram muito bem em suas provas no Campeonato Brasileiro da Classe Laser, com destaque para: Felipe Rondina, vice-campeão brasileiro da classe Laser Radial; Luiz Felipe Giagio, 4º colocado geral da classe Laser 4.7; Júlia Sampaio, campeã da categoria Sub-18 e 2º lugar feminino da Classe Laser 4.7; Felipe Meira, campeão brasileiro Pré-Master da Classe Laser Radial; e Fernando Boani, vice-campeão brasileiro Grand Master de Standard.

No início de dezembro, novas conquistas para o Clube durante o Campeonato Brasileiro da Classe Finn. Gustavo Raulino ficou com o 1º lugar na categoria jumbo e 2º lugar na master; Eduardo da Costa e Silva foi o terceiro colocado na Grand Master e Carlos Aviz garantiu a primeira colocação na categoria legend.

Mais recentemente, o velejador Samuel Caixeta Romero conquistou o vice-campeonato, no estreante, do Brasil Open de Optimist 2021. O torneio reuniu 31 velejadores de cinco estados.

“Fora os campeonatos nacionais e sul-americanos, tivemos inúmeras conquistas nas regatas comemorativas, como a Semana de Vela JK e a Comodoro, e outras competições sediadas no Iate. Dos estreantes aos veteranos, os velejadores do Clube têm mostrado que os investimentos realizados ainda darão muitos frutos, inclusive com a possibilidade do sonho olímpico”, analisa o Diretor de Esportes Náuticos, Guilherme Raulino.