Atenção ao uso obrigatório de máscaras

O Iate Clube de Brasília lembra a todos os Associados que é obrigatório e indispensável o uso da máscara de proteção facial em todo o campus. A utilização do item de proteção é uma exigência do Governo do Distrito Federal e também é uma recomendação dos órgãos de saúde para a prevenção e controle da proliferação da Covid-19.

Ação de reflorestamento do Iate

Como parte das ações de reflorestamento do Iate e em celebração ao Dia da Árvore, na última segunda-feira, dia 21 de setembro, o Comodoro Rudi Finger plantou algumas mudas no campus do Clube, com o apoio da equipe de Jardim da Diretoria de Operações e Logística. Conheça um pouco das espécies que foram plantadas:

Pequi – Nativa do Cerrado Brasileiro. Seu fruto é muito utilizado na culinária sertaneja. Dele, é extraído um óleo denominado “azeite de pequi”.

Ipê amarelo, branco e rosa – Nomes populares de Handroanthus ochraceus (Cham.) Mattos, nativa do cerrado brasileiro, nos estados de AM, PA, TO, MA, PI, CE, PE, BA, ES, GO, MT, MS, MG, RJ, SP, PR, SC e no DF.

Cagaita – A Cagaiteira floresce entre os meses de agosto e setembro e frutifica nos meses de setembro e outubro. Seu uso pode ser alimentar, medicinal e, por ser muito bonita na época de floração, também é utilizada para arborização.

Jabuticaba – Árvore frutífera brasileira da família das mirtáceas, nativa da Mata Atlântica. Com até dez metros de altura, tem tronco claro, manchado, liso, com até 40cm de diâmetro. Floresce na primavera e no verão, produzindo grande quantidade de frutos, que crescem em aglomerados no tronco e ramos. Seus frutos pequenos, de casca negra e polpa branca aderida à única semente, e são consumidos in natura ou na forma de geléia, suco, licor, aguardente, vinho e vinagre.

Seringueira – Apresenta folhas compostas, flores pequeninas e reunidas em amplas panículas. Sua madeira é branca e leve e, de seu látex, se fabrica a borracha. Seu fruto encontra-se em uma grande cápsula com sementes ricas em óleo, que pode servir de matéria-prima para resinas, vernizes e tintas. Por serem ricas em nutrientes, as sementes são usadas na produção de suplementos alimentares.

Jacarandá Mimoso – É uma árvore ornamental da família Bignoniaceae, nativa da Argentina, Bolívia e Sul do Brasil, que se encontra ameaçada em seu habitat natural. É uma das poucas árvores a ter o mesmo nome em quase todos os idiomas do mundo. Além disso, tem dois nomes científicos porque, em 1822, foi identificada por duas pessoas que lhe deram nomes científicos diferentes: jacaranda mimosifolia e jacaranda rotundifolia.
Sete copas – Muito comum por todo o Brasil, especialmente na Região Sudeste, pois gosta do calor para se desenvolver. Também é comum em regiões praianas. Em Santos (SP), seu fruto é conhecido como cuca. No Espírito Santo, os frutos são chamados de castanhas e a árvore é conhecida como castanheira, ou popularmente, sete copas.

Iate adquire novo trator

No dia 23 de setembro, o Iate Clube de Brasília recebeu um novo trator, que vai substituir um antigo micro trator tobata. A troca foi realizada após avaliação realizada pelo SESMT, que constatou que o mini trator emitia ruídos acima dos limites tolerados, fumaça excessiva e não tinha ergonomia adequada para os operadores.

Com o objetivo de proporcionar segurança aos colaboradores que operam o equipamento, o Iate Clube adquiriu um novo modelo, que será utilizado como apoio para puxar uma carretinha e carregar grama, lixo e pedras, entre outros.

Conheça a flora do Iate Clube de Brasília

Em homenagem ao meio ambiente, o Iate Clube de Brasília, que sempre se dedicou à preservação da flora e da fauna do campus, vai expor um pouco sobre sua área verde, um de seus maiores atributos. As árvores desta semana são:

Copaíba

Copaifera popularmente conhecido como copaíba, copaibeira e pau-de-óleo apresentam crescimento lento. Quando adultas, podem atingir de 25m a 40m de altura e até 2m de diâmetro. Apresentam tronco e ramos com casca aromática, folhagem densa, flores pequenas e frutos secos, que lembram vagens. Dos troncos, são extraídas toneladas de óleo, sendo a maior parte no Amazonas, Pará e Acre. Localizada em frente ao posto médico.

Cega-Machado

A árvore é extremamente ornamental quando em flor, podendo ser usada para o paisagismo sendo também recomendado para o reflorestamento. Tem em média de 5m a 10m de altura, com tronco de 20cm a 35cm de diâmetro. Floresce durante os meses de agosto a setembro, seus frutos amadurecem logo em seguida em setembro e outubro. Espalhada no campus do clube.

Louro-Branco

Árvore com altura de 8m a 10m e espessura de 30cm a 40cm de diâmetro, espécie encontrada do Piauí até Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, tem como característica a madeira de ótima qualidade, para uso diversos na movelaria. É uma árvore de grande beleza ornamental, se prestando ao paisagismo urbano e rural. Sua florada se dá de julho a setembro. Localiza-se atrás da antiga sede, próxima a pista de cooper.

Iate Rumo ao Lixo Zero

No mês de agosto, o Iate Clube de Brasília recolheu 1.464kg de recicláveis, 1.299,1kg de orgânicos e 719kg de vidro. O Associado pode contribuir para que o Iate alcance a meta Lixo Zero, com o descarte correto dos resíduos. O campus do Clube está equipado com lixeiras padronizadas, identificadas com adesivos, sendo que os materiais recicláveis devem ser descartados no lixo de saco azul; rejeitos ou indiferenciados, no saco cinza; e os orgânicos, no saco preto.

Com a seca prolongada, o ideal é beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia. A recomendação é que cada Sócio traga sua própria garrafinha ao Clube. Assim, além de se manter hidratado, colabora com o meio ambiente ao evitar o utilização de copos descartáveis, que aumenta a geração de lixo.

Sócio: Colabore com a coleta seletiva

A colaboração dos Sócios é fundamental para que o Iate alcance a meta Lixo Zero, no sentido do descarte correto dos resíduos. A Diretoria de Operações e Logística (DOL) ressalta que o campus do Clube está equipado com lixeiras padronizadas, todas identificadas com adesivos, sendo que os materiais recicláveis devem ser descartados no lixo de saco azul; rejeitos ou indiferenciados, no saco cinza; e os orgânicos, no saco preto.

Lixeiras em formato de coco também foram instaladas na área dos restaurantes e no gramado próximo aos parquinhos para o descarte exclusivo desta fruta, com o objetivo de facilitar a separação do lixo. Esta é mais uma ação do Iate rumo à meta do Lixo Zero, que consiste no máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos recicláveis e orgânicos e a redução ou mesmo o fim do encaminhamento destes materiais para os aterros sanitários. Também foram colocadas novas lixeiras, em formato de bichinhos, na área do parquinho infantil.

Iate celebra o Meio Ambiente

Além de marcar o início da estação mais florida do ano, a Primavera, o mês de setembro é repleto de celebrações em homenagem ao meio ambiente. No dia 03 é comemorado o Dia Nacional do Biólogo; no dia 05, o Dia da Amazônia; no dia 11, o Dia Nacional do Cerrado; no dia 16, o Dia Internacional de Preservação da Camada de Ozônio; no dia 20, o Dia Internacional da Limpeza de Praia; no dia 21, o Dia da Árvore; e no dia 22, o Dia da Defesa da Fauna.

Em homenagem ao meio ambiente, o Iate Clube de Brasília, que sempre se dedicou à preservação da flora e da fauna do campus, vai expor um pouco sobre sua área verde, um de seus maiores atributos. Começando por uma árvore que todos os anos encanta os brasilienses:

Ipê AmareloHandroanthus ochraceus ou Tabebuia ochracea

Espécie comum na região centro-oeste, sudeste e sul do Brasil, sua árvore pode alcançar de 6 até 14 metros de altura e tronco de 30 a 50 cm. Suas flores são amarelas e costumam florescer a partir do final de julho até setembro. Sua florada é exuberante e fantástica, muito utilizada no paisagismo, podendo ser considerada uma das mais belas dentre as espécies de ipês.

Desinfecção do campus do Iate

A Diretoria de Operações e Logística continua colocando em prática o protocolo de limpeza e desinfecção de todo o campus do Iate Clube de Brasília, com o objetivo de oferecer segurança e bem estar a todos os Associados. As equipes do DOL estão limpando com maior frequência as áreas mais utilizadas, como banheiros, com álcool 70%. Na última semana, o setor também fez a limpeza dos estofados das cadeiras da Secretaria Social, da sala de reunião da Comodoria e das escadas ao lado da Sede Social.

A equipe do Jardim, em conjunto com a equipe de limpeza, tem realizado a rastelagem e a coleta das folhas pelo menos três vezes ao dia, neste período de seca, em que a queda das folhas é muito intensa.

Limpeza dos vidros

Na última semana a equipe da Diretoria de Operações e Logística deu continuidade à estratégia de fina e detalhada limpeza por todo o campus do Iate. Merece destaque especial o serviço realizado nos vidros e janelas de todas as edificações do Clube.

Cuidados redobrados com a seca

Há quase 90 dias sem chuva, o Distrito Federal vive com intensidade o período de seca. Nesta época, é necessário redobrar os cuidados com a saúde e também com as plantas do campus do Iate. Assim, a Diretoria de Operações e Logística intensificou a irrigação de toda a área verde, que segue embelezando as dependências do Clube. A equipe do Jardim também está realizando manutenções corretivas em todo o Iate, com troca de gramas, retirada de ervas daninhas, revitalização dos jardins.

Com a seca prolongada, também são comuns as dores de garganta, nariz escorrendo e problemas respiratórios. Médicos alertam para a necessidade de manter a hidratação constante e evitar fazer atividades físicas entre 10h e 15h, período em que a umidade relativa do ar fica mais baixa. O ideal é beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia. A recomendação é que cada Sócio traga sua própria garrafinha ao Clube. Assim, além de se manter hidratado, colabora com o meio ambiente ao evitar o utilização de copos descartáveis, que aumenta a geração de lixo.