Conselho Deliberativo aprova relatório de atividades e melhorias nas instalações para as crianças

Na reunião da última quinta-feira (24), o Conselho Deliberativo aprovou o relatório de atividades da Administração, referente ao segundo semestre de 2021. A construção de uma nova entrada para a Piscina da Baleia, a troca do playground e dos pisos dos parques infantis e a reforma do fraldário, além da atualização e criação de regulamentações sobre licitações, contratos e compras, também receberam o aval dos conselheiros.

O presidente da comissão que analisou o tema, João Wellisch, ressaltou que o trabalho dos conselheiros Felipe Rocha de Morais, Edward Cattete Pinheiro Filho, Luiz André Almeida Reis e Eli Issa possibilitou uma radiografia detalhada do Clube, com sugestões técnicas para cada diretoria.

Em manifestação via videoconferência acerca da Diretoria Social, o conselheiro Felipe Rocha enfatizou a necessidade de os gestores desenvolverem mais eventos voltados ao público jovem. “Sabemos que a pandemia prejudicou a realização de festividades como o Revéillon e a Festa Junina. Ainda assim, o trabalho foi bem feito. Agora, o desafio é retomar as atividades sociais no Iate e estimular a presença dos associados mais jovens”, disse.

O conselheiro Edward Cattete salientou que as atividades desenvolvidas pelas diretorias de esporte estão “alinhadas aos planos de ações e orçamentários, estimulando o desenvolvimento esportivo e mantendo o Iate como referência nacional em algumas modalidades”. “O clube ofereceu aos seus associados a possibilidade de praticarem 28 modalidades desportivas, muitas delas com o incentivo à participação em competições para jovens e adultos”, apontou.

O principal ponto de atenção, segundo Cattete, é a lista de espera para matrícula de escolinhas infantis, principalmente em modalidades mais concorridas como natação e tênis. “Entendemos que uma solução viável é ampliar o número de turmas e de infraestrutura, além de manter vigilância sobre absenteísmo”, sugeriu.

Contratos

A gestão de contratos, desafio enfrentado pelo Clube há algum tempo, deve se tornar mais eficiente em breve. O conselheiro Eli Issa fez uma retificação no parecer, esclarecendo que se referia aos contratos de concessionários de bares, restaurantes e prestadores de serviços de esportes. “Entretanto, não há qualquer reparo a ser feito na gestão dos contratos de fornecedores e de serviços continuados, que estão bem conduzidos pela Diretoria de Patrimônio”, salientou.

Issa reforçou ainda que o Conselho Diretor forneceu informações adicionais sobre os contratos após a entrega do relatório. Na sequência, o Comodoro Flávio Pimentel explicou a complexidade da situação. “Estabelecemos uma estratégia para regularizar os contratos. Na próxima reunião com os gestores, vamos tratar disso. Temos a intenção de mudar horários dos serviços de alimentação, atendendo reivindicação dos sócios. Estamos em busca de resolver o problema, não apenas pura e simplesmente renovar os contratos vencidos”, contextualizou.

O presidente do Conselho Deliberativo, Edison Garcia, elogiou a postura do Conselho Diretor. “É importante que a solução para esse problema seja definitiva. Estamos sempre dispostos a unir esforços com a Administração. Nossa expectativa é que ainda no primeiro semestre tenhamos um desfecho positivo”, espera Garcia.

Ao mencionar a Diretoria de Engenharia, o conselheiro Luiz André Almeida Reis deu ênfase à parte da conta de energia. Segundo ele, o monitoramento frequente dos custos e da produção de energia pode gerar economia, até por conta dos investimentos recentes de substituição de lâmpadas convencionais por LED, de chuveiros elétricos por aquecimento solar, além de uma nova usina de geração de energia fotovoltaica. “Sugerimos ao Conselho Diretor que acompanhe de perto, até para sabermos se há necessidade de substituir equipamentos ou aplicar novos recursos no âmbito energético”, recomendou.

Em resposta, o Comodoro Flávio Pimentel garantiu que um funcionário da Engenharia será deslocado para supervisionar a geração de energia fotovoltaica. “Se houver necessidade, contrataremos um técnico para examinar possíveis ajustes”, completou.

Em seu diagnóstico sobre o orçamento, João Wellisch frisou que o Conselho Diretor conseguiu ter “excelente execução orçamentária”. Um elemento que merece atenção, segundo ele, é a baixa execução no quesito investimentos. Para 2022, o presidente da Comissão de Orçamento recomenda atenção aos gestores, uma vez que os investimentos para este ano são maiores. “Isso aumenta de forma significativa a responsabilidade fiscal dos gestores”.

Antes da votação do parecer, que foi aprovado por unanimidade, os conselheiros Maurício Albuquerque e Moisés Espírito Santo e o ex-comodoro Ennius Muniz destacaram o espírito colaborativo e elogiaram o trabalho bem desempenhado por Conselho Deliberativo e Conselho Diretor.

Obras  

Visando melhorar a prestação dos serviços oferecidos à Família Iatista, os conselheiros aprovaram investimentos para obras voltadas ao público infantil. Uma delas é a substituição completa dos playgrounds. No espaço infantil das churrasqueiras, haverá instalação de piso emborrachado nas cores verde, grená e cinza, onde há, hoje, um piso em concreto. Já na área que cerca a Piscina da Baleia também está prevista a troca do piso emborrachado.

Segundo o presidente da Comissão de Infraestrutura, Luiz André Almeida Reis, as modificações dos brinquedos e pisos são necessárias para que o Clube se adeque às normas e garantam a segurança dos pequenos frequentadores.

“Nessa mesma linha, entendemos que a reforma do fraldário, que passará por adequação e reformulação para melhor atendimento aos bebês e usuários, é importante para atender demanda recorrente dos sócios”, apontou. A obra custará R$ 50 mil, valor destinado à contratação de serviços prestados por empresas especializadas. Já a parte de demolição, adequações elétricas e hidráulicas, marcenaria e pintura será executada pela Diretoria de Engenharia.

Outro investimento autorizado é a construção de uma nova entrada, mais confortável e segura, para a Piscina da Baleia e a instalação de uma nova cobertura. “Essa obra vai valorizar o patrimônio do Clube. Serão feitas correções em falhas de acessibilidade nas rampas e nos portões de acesso, evitando também acidentes com nossas crianças”, finalizou Almeida Reis.

Último item da pauta, as novas regulamentações sobre licitações, contratos e compras passaram pelo crivo dos conselheiros, com alterações. Entre elas, a que aprimora a redação do artigo que trata da modalidade de pregão. “Há que se diferenciar o alcance do pregão em contraposição à modalidade de concorrência, pois no pregão há especificação dos bens e serviços de ampla oferta no mercado”, argumentou o conselheiro Helton de Freitas.

Entre outros itens, houve alteração também no texto do artigo 10 da regulamentação que diz respeito aos critérios para limite de dispensa para contratações de obras, serviços e compras. “Com os novos regramentos, a tendência é trabalhar melhor, dando mais autonomia aos gestores”, menciona trecho final do relatório entregue pela Comissão de Governança, Inovação e Conformidade e ratificado pelo plenário.