Dia Mundial do Meio Ambiente: Iate Clube investe em políticas com o viés sustentável

Criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, o Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado no dia 5 de junho e tem por finalidade criar uma postura crítica e ativa em relação aos problemas ambientais existentes no planeta.

 

Há vários anos, o Iate Clube de Brasília adota ações sustentáveis no dia a dia como uma maneira de conservar o meio ambiente e, também, de incentivar a Família Iatista e sua rede de contatos na reflexão sobre suas ações.

Entre as várias iniciativas que o Clube realiza, destaca-se a reciclagem, uma ação do Iate rumo à meta do Lixo Zero, que consiste no máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos recicláveis, indiferenciados e orgânicos. Uma empresa foi contratada para fazer a destinação adequada dos resíduos, conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

A valorização das áreas verdes também está entre as práticas ambientais do Iate. Além da catalogação de todas as plantas do Clube, quando necessário, a equipe do jardim realiza a supressão de espécies que não condizem com o nosso bioma e, imediatamente após, fazem o plantio das plantas que integram o cerrado. Tudo é cultivado no viveiro interno, gerando ainda mais economia.

A economia dos recursos naturais está presente diariamente por todo o Clube, como os cuidados em relação ao consumo consciente de água e energia. Como parte do Programa de Eficiência Energética do Iate, por exemplo, boa parte dos chuveiros dos banheiros do Clube já está contando com o aquecimento solar.

A educação ambiental é outra premissa adotada internamente. No Ciate, as garrafas pets foram reutilizadas para servir de estojo para os alunos e, aproveitando o gancho, os professores reforçam com as crianças a necessidade de racionalizar os recursos, contribuindo para um mundo mais sustentável.

“Estamos determinados a fazer a nossa parte, não apenas em nossas próprias operações, mas também junto aos nossos stakeholders, de forma a contribuir com um mundo sustentável para as futuras gerações”, afirma o Comodoro Flávio Pimentel.