Escultura Flotilha recebe nova pintura

Recentemente, as equipes da Diretoria de Operações e Logística e da Diretoria de Engenharia realizaram um minucioso trabalho de limpeza e pintura, com esmalte sintético, da escultura “Flotilha”, uma obra em homenagem à vela e a todos os velejadores do Clube.

Localizada no gramado em frente à Secretaria Social, na parte externa do Iate, a arte chama a atenção de quem passa pelo local. Inclusive, após a nova pintura dada à peça, o autor da obra, Marcos Decat França, fez questão de agradecer pessoalmente ao Comodoro Flávio Pimentel; ao Diretor Cultural, Flávio Schegerin Ribeiro; e à vice-Diretora, Sílvia Frabetti, pelo excelente resultado.

Feita em aço, a obra foi idealizada pelo arquiteto e artista plástico e financiada pela Petrobras. Ao todo, mede 6,30 metros de altura e tem seis metros de comprimento por cinco metros de largura, pesando cinco toneladas. A inauguração foi em agosto de 2002 e, segundo Marcos, “foi um presente aos Iatistas e ao esporte da vela em todo o planeta”.

Mineiro de nascimento, carioca de criação e brasiliense de coração, Marcos França foi aluno e grande amigo de Oscar Niemeyer e de Athos Bulcão. O Sócio tem diversas obras espalhadas pela cidade como os painéis das estações do metrô, na 108 Sul; e a escultura ornamental na da 102 Sul. Ao longo da sua trajetória, já ajudou a formar artistas de regiões carentes do DF, como Sobradinho e São Sebastião.

França é amigo do também artista Omar Franco, cuja arte está presente em nosso Clube desde 2004: a escultura Wind, exposta no gramado em frente à Antiga Sede (foto abaixo). Toda em aço, a peça foi pintada em esmalte sintético vermelho para contrastar com o verde da vegetação existente no Iate e com o Lago Paranoá.

Na obra, o artista Omar Franco buscou retratar a força que o vento parece exercer ao trazer movimento à superfície rígida e pesada, imitando as velas içadas de pequenos barcos que enfeitam essa bela paisagem todos os dias.