Cuidados e controle populacional dos gatos

O Departamento de Operações e Logística, juntamente com a coautora Sócia Sandra Branchine, tem realizado o manejo populacional dos gatos existentes no Clube por meio de um conjunto de estratégias para controlar e prevenir problemas relacionados ao convívio entre esses animais e os Associados.  De acordo com o último relatório produzido pelo setor, atualmente, 43 gatos vivem nas dependências do Iate.

“Sabemos que não há um modelo exclusivo de controle populacional que se aplique a qualquer colônia urbana de gatos livres. Por isso, sabe-se, por exemplo, que técnicas de captura e remoção não diminuem a superpopulação, pois quando os gatos são removidos, outros migram para o mesmo local e ocupam o nicho vazio. E os novos animais que chegam originam colônias, bem como podem introduzir patógenos, uma vez que não estão vermifugados. Por isso, é fundamental que outros animais não sejam abandonados nas proximidades do Clube”, explica a Coordenadora do DOL, Ana Oliveira. 

Segundo ela, observando exemplos apresentados em outras instituições, notou-se que manter o quantitativo atual de animais proporcionará estabilidade, uma vez que a lógica está no comportamento territorialista desses animais, ou seja, costumam defender seu território por instinto de sobrevivência e reprodução.

Assim, do total de gatos existentes, 42 animais são cadastrados, restando apenas um filhote que aguarda atingir o peso e a idade adequados para a castração, além disso, todos são vermifugados. A alimentação é realizada com ração apropriada para gatos, diariamente, duas vezes por dia. “Vários Sócios têm colaborado tanto com o processo de castração quanto com a doação de alimentos para os animais, diminuindo os gastos do Clube”, reforça a coordenadora. 

Um local estruturado para comportar alimentadores e as caixas de areia para depósito de produtos resultantes de suas necessidades fisiológicas, localizado próximo às quadras de tênis de saibro, será reformado pela Diretoria de Engenharia. 

Com vistas a não interferência no plano de manejo dos felinos, solicita-se que não sejam deixados outros animais dentro do Clube, ou em suas proximidades, bem como não alimentem os gatos.