Água utilizada no Iate Clube de Brasília passa por rigoroso sistema de tratamento

Toda a água distribuída no Iate Clube de Brasília, seja nas piscinas, nas torneiras, nos chuveiros e na de irrigação, passa por serviços de monitoramento e de tratamento prestados pela empresa BioSolve Ambiental. A meta é uma só: assegurar que o líquido esteja pronto para uso, sem comprometer a saúde e o bem-estar dos Sócios.

A empresa contratada é responsável pela coleta, pela análise e pela potabilidade de água dos quatro poços artesianos que abastecem o Clube diariamente. “O monitoramento da água bruta servida no Iate contempla coletas de amostras semanais para verificação do índice de pH, do cloro residual livre e da temperatura ambiente, garantindo o abastecimento do saneante hipoclorito de sódio”, explica o Engenheiro Eustério Chaves.

Segundo ele, as concentrações de cloro residual livre promovem a degradação de organismos microscópicos presentes e livram as águas de consumo e das piscinas de bactérias heterotróficas, de leveduras como a Candida e dos níveis de coliformes totais prejudiciais ao ser humano.

No relatório de monitoramento disponibilizado pela empresa, são registradas, ainda, as limpezas e as manutenções preventivas realizadas nos equipamentos utilizados para o bombeamento de hipoclorito, bem como de outras anomalias que podem ser verificadas. Os demais dados apresentados são referentes ao monitoramento mensal, os quais são dispostos em forma de tabela com comparativo histórico, bem como os relatórios de ensaio feitos em laboratório ambiental acreditado pelo INMETRO.

Os dados apresentados são construídos com base nas informações de campo relatadas e retratadas por registros fotográficos e caracterização de campo por equipamentos de medição tipo pHmetro e clorímetro. Ao final, os dados são reportados por meio de análises amostrais e discutidos amplamente.

Todos os bebedouros, além de receberem os tratamentos acima mencionados, contam com sistema de filtros de carvão ativado (também chamados de purificadores) que não só melhoram o sabor da água potável, mas também a torna ainda mais segura para o consumo humano. 

“Desta forma, o Iate Clube de Brasília tem material consistente para correção e ajustes dos comportamentos de parâmetros de qualidade da água para consumo humano, demonstrando sua preocupação com os usuários e o compromisso com suas vidas”, complementa Chaves. 

Todo o trabalho realizado no Iate Clube de Brasília atende ao disposto na Portaria do Ministério da saúde Nº 2914/2011, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.