Atleta do Iate é destaque nas regatas virtuais

O velejador do Iate, Lucas Rocha Dantas, 15 anos, que atualmente veleja na classe Laser, começou no esporte em 2016, na classe Optimist, por influência do pai, André Dantas. Desde então, participou de várias regatas locais e até mesmo nacionais.

Com o início da pandemia, em março, os treinos e regatas foram suspensos. Muitos eventos de vela não puderam ser realizados presencialmente e organizadores passaram a utilizar o aplicativo Virtual Regatta Inshore, para a realização dos eventos no formato online. O aplicativo é reconhecido pela World Sailing (entidade máxima da vela), que realiza anualmente o Campeonato Mundial Online de Vela. Em maio, o Iate Clube de Brasília organizou a Regata Iate 60 anos e, em julho, o Campeonato Brasileiro Interclubes Online de Vela, ambos no aplicativo Virtual Regatta Inshore.

No início da pandemia, o atleta Lucas começou a treinar no Virtual Regatta. “Consegui aprender várias coisas, como as rondadas de vento, saber qual lado da raia que vai ser melhor e quando buscar a próxima rajada de vento. Minha tática de regata melhorou muito depois que comecei a treinar no jogo. Além disso, acho muito legal a interação com pessoas de outros estados. Com isso criei várias amizades”, contou Lucas.

O velejador também destacou que em eventos presenciais nunca conseguiu chegar na frente de velejadores de renome mundial. Mas, no Virtual Regatta conseguiu vencer vários campeonatos, chegando na frente de bons velejadores nacionais e internacionais.

Nas regatas virtuais, os resultados mais expressivos de Lucas foi de campeão da 1ª Copa ABCL de Laser e de vice-campeão da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. Atualmente, ele é um dos melhores velejadores do Brasil e é o 3º melhor do ranking nacional de Virtual Regata, que conta com quase 400 participantes.

O plano do atleta é continuar treinando e competindo na classe Laser e no Virtual Regatta, representando o Iate em futuras competições.