Idosos e o isolamento social

Uma das principais recomendações durante a pandemia do novo coronavírus é o isolamento social. Diante disso, a população com mais de 60 anos (considerada grupo de risco e sujeita a apresentar complicações graves) se viu obrigada a abrir mão temporariamente de situações de convívio, que normalmente seriam indicadas, para diminuir o risco de contaminação. Reunimos algumas dicas para ajudá-los a enfrentar o isolamento de forma mais leve e saudável:

– Fixar rotina faz com que o idoso fique menos ansioso e norteia a parte cognitiva. Definir horários para as refeições, por exemplo, ajuda a manter a glicose estável, pois evita que fique “beliscando” ao longo do dia.

– Adaptar exercícios em casa, na medida do possível, para os que têm costume de se exercitar em academias ou ao ar livre. Quem costumava dar uma volta no quarteirão, por exemplo, pode caminhar ao redor de casa e quem faz musculação pode substituir os pesos por 1kg de açúcar ou um vidro de óleo.

– Além das tarefas comuns do dia a dia, como lavar louça e varrer a casa, é um bom período para arrumar armários e organizar caixas de fotografias antigas, por exemplo.

– Livros e filmes são boas distrações e ajudam a passar o tempo. Os temas devem ser alegres, para minimizar a sensação de desconforto, medo, pânico e trazer para dentro de casa um clima de maior leveza possível.

– É fundamental que amigos e parentes mantenham a interação com ligações e, se possível, com o envio de fotos e vídeos, para que o afastamento não vire abandono e a pessoa não se sinta triste e preterida.

– Para os mais antenados com a tecnologia, a internet oferece uma enorme gama de opções, como visitas virtuais a museus, filmes, óperas e cursos. 

– Para os que não têm aptidão para a tecnologia, uma boa pedida é que o acompanhante ou parente que more com ele recorra ao jogos antigos, criando momentos de descontração com jogos como baralho, dama, ludo e outros jogos de tabuleiro.

– Cuidar das plantas do jardim e criar uma horta também são atividades que, além de distrair, ajudam a fazer exercícios físicos.

Fonte: O Globo