Iate já sente a economia proporcionada pelo Programa de Eficiência Energética

Com a execução e conclusão da maior parte dos projetos que compõem o Programa de Eficiência Energética, o Iate já sente na conta de luz seus primeiros efeitos, com uma redução de 42% em apenas um mês. A conta com vencimento em 28 de janeiro foi no valor a pagar de R$ 110.811,67. A nova conta, com vencimento em 28 de fevereiro, veio no valor a pagar de R$ 64.270,20.

Saiba mais – Em 2016, o Iate iniciou uma série de pesquisas visando a redução do consumo de energia elétrica e começou as mudanças com a substituição dos holofotes de vapor metálicos das quadras de Tênis, Peteca e Beach Tennis, por LED. Paralelamente, teve início um estudo aprofundado para identificar os principais pontos de consumo de energia no Clube, para direcionar um programa de investimento destinado à eficiência energética no uso final. Chegou-se, assim, ao Programa de Eficiência Energética desenvolvido pela CEB, que faz investimentos previstos pela legislação (Lei 9.991/2000), destinando 1% da sua receita líquida anual em pesquisas do setor elétrico e em programas de eficiência energética no uso final.

O diagnóstico energético do Iate foi emitido em 2017 e aprovado em chamada pública. O programa foi detalhado e apresentado à CEB em janeiro de 2018 e o Termo de Cooperação Técnica foi assinado em setembro do mesmo ano. A aprovação garantiu ao Iate a inclusão no Programa de Eficiência Energética, incluindo a modernização de equipamentos consumidores de energia e a instalação de uma mini usina de geração de energia fotovoltaica (energia solar). A projeção já está sendo cumprida, que era de que, em ação, o projeto proporcionaria uma considerável redução nas contas de energia elétrica do Clube, de aproximadamente 42,42% do consumo anterior, o equivalente a 1.147,84 MWh/ano. Ou seja, de uma economia de mais de R$ 500 mil ao ano.